29/05/2024 às 11h09min - Atualizada em 31/05/2024 às 00h00min

Universidade Hebraica de Jerusalém promove o encontro Inovação pela Paz em São Paulo

Organizado pela Sociedade de Amigos Brasileiros da instituição, evento contará com a participação de estudiosos, empresários e startups de diversos setores que, juntos, vão discutir alternativas para unir tecnologia e inovação em prol da paz no mundo

FERNANDA RIBEIRO
Foto: Divulgação

A sociedade global vive tempos de incertezas, com várias guerras em curso, problemas climáticos, disputas políticas e mazelas sociais assolando o mundo. A paz se tornou um bem inegociável, porém cada vez mais difícil de ser alcançada entre os povos. A começar pela guerra entre Israel e o Hamas, que vitimou milhares de vidas e ainda mantém várias sob poder do grupo terrorista vivendo situações inimagináveis – e sem um cenário promissor de libertação.
 

Diante dessa realidade, a Universidade Hebraica de Jerusalém decidiu colocar esse assunto em pauta sob um olhar diferente, aliando-o à inovação e à tecnologia. Como ambas podem contribuir para a paz? Para a instituição, elas desempenham um papel fundamental na conexão entre pessoas e culturas, facilitando o diálogo e a compreensão mútua.
 

A partir desse questionamento, os Amigos Brasileiros da Universidade Hebraica de Jerusalém – que existe há mais de 60 anos e desenvolve projetos para promover a interação entre a instituição de ensino e a sociedade brasileira - tiveram a ideia de criar o evento Inovação para a Paz, que acontecerá no dia 02 de junho, em São Paulo, e contará com a presença de empresários, especialistas, estudiosos do Brasil e do exterior que, juntos, buscam encontrar caminhos para utilizar a inovação e a tecnologia como catalisadoras para promover a paz no mundo.
 

De acordo com Dana Lilian Revi, CEO no Brasil da Universidade Hebraica de Jerusalém e diretora executiva da Associação, a intenção do evento é buscar formas de encontrar a paz para o mundo, independentemente das diferenças de etnia, gênero, religião e desafios geográficos, por meio de novas soluções. A diversidade é uma forte característica do DNA da instituição, que, atualmente, conta com 30 mil alunos, sendo 20% deles de origem árabe ou muçulmana.
 

“Precisamos avançar enquanto os problemas acontecem. A paz deve se tornar uma realidade e, para isso, vamos promover uma discussão sobre como é possível adotar a tecnologia e a inovação para resolver conflitos, moldar o futuro da diplomacia e da cooperação internacional, assim como colocar em prática e dar força para projetos e iniciativas de base tecnológica que promovam a justiça social, harmonia e a compreensão intercultural”, explica Dana.
 

Segundo a CEO, a principal intenção é explorar como é possível colaborar para criar um mundo mais pacífico e próspero para todos. “Vivemos um período difícil tanto para a comunidade judaica como para a sociedade em geral. Por isso, a Universidade deseja trazer uma perspectiva positiva para o presente e futuro, quebrando barreiras culturais e religiosas”.

Para ela, é possível abrir caminho para um futuro mais pacífico, no qual as ideias inovadoras não somente estimulam o progresso, mas fortalecem a união entre as nações em busca de um objetivo comum, que é a criação de um mundo cheio de paz e estabilidade.
 

Contribuições de peso
 

Reforçando o DNA da Universidade, a programação do encontro, que tem o apoio de diversas entidades, incluindo a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp) e a Confederação Israelita do Brasil (CONIB), está repleta de diferentes personagens que trarão contribuições diversas para alcançar a paz no mundo utilizando a inovação e tecnologia. O encontro será mediado pela apresentadora Didi Wagner e a abertura será feita por Claudio Lottemberg, presidente da CONIB.
 

Entre os palestrantes, estarão presentes nomes de peso como o israelense Eilon Vaadia, professor emérito da universidade e ex-diretor e fundador do Edmond & Lily Safra Center of Brain Sciences, que falará sobre o papel da Inteligência Artificial no combate ao câncer. O painel contará com a mediação da jovem cientista Patricia Honorato, pesquisadora da USP e premiada pela NASA.
 

No universo das startups, marcarão presença em mesas de discussão os empresários Guy Israeli, que acumula longa experiência como empreendedor e investidor em mercados emergentes, e hoje é sócio-diretor da aceleradora de negócios israelense Techstars; a engenheira jordaniana Enas Awwad e Tal Givati, ambos da NoledgeLoss, empresa focada na automatização de CRM; Ilan Samish, fundador da AMAI Proteins, desenvolvedora de proteínas para aplicação em alimentos; Ido Pelg, arquiteto, empreendedor e autor do livro “A Place Without a Name”, em hebraico, além de fundador da Facetrom, que desenvolveu uma tecnologia inovadora que oferece às pessoas acesso ao crédito, mesmo sem ter um histórico de tomada de recursos.
 

E, por fim, a empresária brasileira Natalie Klein, criadora da marca NK Store, também terá seu espaço de fala e abordará o sucesso do movimento #Pin for Peace, lançado após o massacre praticado pelo Hamas em Israel em 7 de outubro, ressaltando a luta pela paz, contra o terrorismo, antissemitismo e qualquer tipo de preconceito. Sua principal mensagem é “Só existe uma arma contra a guerra: a paz”, enfatizando a importância de defender a vida, atuando contra o ódio e a intolerância, com base na coexistência entre os povos.
 

Serviço
 

Inovação pela Paz
Promoção: Sociedade de Amigos Brasileiros da Universidade Hebraica de Jerusalém
Data: 02 de junho
Local: Teatro B32
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 3732 – Itaim Bibi – São Paulo – SP
Horário: 16h às 20h
Link para inscrição: Link
Site/universidade: Link


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
FERNANDA CRISTINA RIBEIRO
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.