29/05/2024 às 10h30min - Atualizada em 30/05/2024 às 00h01min

“Manu não quer comer” leva educação alimentar para estudantes de Piracicaba

Ações, que acontecem nos dias 05, 06, 20 e 21 de junho, terão a apresentação de peça infantis em quatro escolas

DA REDAçãO
Divulgação

As escolas públicas de Piracicaba/SP receberão apresentações do espetáculo infantil "Manu não quer comer" nos dias 5, 6, 20 e 21 de junho. Esta iniciativa visa não apenas entreter, mas também educar as crianças sobre a importância de uma alimentação saudável de uma forma divertida e envolvente.

"Manu não quer comer" é uma aventura em que Mariana, uma menina curiosa, investiga por que sua irmã Manu não gosta de comer alimentos saudáveis. Com a ajuda da geladeira Dona Geralda e da laranja Jana, ela descobre um plano dos vilões Gasoso e Grudenta para incentivar o consumo de alimentos ultraprocessados entre as crianças. É um espetáculo infantil que aborda a importância da alimentação saudável de forma divertida e educativa.

A peça tem a duração de aproximadamente 50 minutos. Além disso, o projeto também realizará 5 oficinas de jogos teatrais, contemplando 20 alunos cada.

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, apresenta o projeto ‘Manu não quer comer” com patrocínio da empresa Glovis e produção da Terraço Teatro.

 

“Acreditamos que incentivar a alimentação saudável desde a infância é fundamental e gera grandes impactos no desenvolvimento a longo prazo, por isso apoiamos este projeto, onde as crianças podem receber informação e orientação na linguagem apropriada.” Gabriel Reis, Analista Administrativo na Glovis.

 

Sobre a Glovis: A GLOVIS é um operador logístico multinacional líder em seu segmento. De origem sul-coreana, a GLOVIS BRASIL LOGÍSTICA é especializada em soluções logísticas como transporte nacional e internacional, por via rodoviária, marítima e aérea, e de serviços voltados a fábricas e concessionárias. Conta também com serviços de logística interna ao site do cliente, cobrindo da distribuição de peças à retirada na saída da linha e mesmo ao pré-embarque, incluindo soluções completas que envolvem terminais e gestão de contêineres, controle de inventário e armazenagem em geral, exportação e importação para qualquer segmento de negócios. Através de serviços diferenciados e com valor agregado, persegue o crescimento sustentável maximizando a eficiência na cadeia de valor dos clientes. Em todo o mundo, a GLOVIS atende às suas obrigações sociais e, com base no respeito humano e coexistência, conduz diversas atividades de contribuição à comunidade. Valoriza as pessoas e acredita que o sucesso da empresa está diretamente ligado ao bem-estar dos colaboradores e da sociedade ao redor como um todo.

 

Sobre a Terraço Teatro: Foi fundada em 2004 pelos atores pesquisadores Daniel Dalberto e Marina Elias, e teve sua estreia em Campinas com o espetáculo “As Pegadas do Rei”, com direção da Profa. Dra. Marília Vieira Soares, do departamento de artes corporais da Unicamp. A companhia é formada por atores e bailarinos formados pela Unicamp, que juntos desenvolvem uma pesquisa acerca da poética da cena e do ator através da hibridização das linguagens cênicas. Em junho de 2004, a companhia estreia seu segundo espetáculo: “Curta nas Alturas”, uma livre adaptação da obra de Nelson Rodrigues e Luís Fernando Veríssimo. Em novembro de 2004, participa do projeto Criação Teatral Volkswagen, com o espetáculo “Otelo para todos os brasileiros”, de Antônio Abujamra e direção de Marcelo Lazzaratto, conquistando, em apresentação no Theatro Municipal de São Paulo, o segundo lugar e o prêmio de melhor atriz para Marina Elias. Em 2006, com direção de Alexandre Caetano, o grupo estreou o espetáculo “Era... Uma Vez?”, obtendo sucesso de público e de crítica ao participar de vários festivais dentro e fora do estado. Um ano depois, estreou a peça "Alma de Papel", com direção de Marina Elias e Daniel Dalberto, que tem no seu elenco 21 estudantes da graduação em Artes da Unicamp, e é fruto da pesquisa de mestrado de Marina Elias. Ainda em 2007 a companhia inaugura seu Núcleo de Ensino e Pesquisa, no qual ministra cursos de teatro e dança contemporânea, encontrando assim mais espaço para continuar desenvolvendo e aprofundando sua pesquisa. Além de saraus, o Núcleo de Ensino e Pesquisa Terraço Teatro realiza exercícios cênicos e espetáculos com os alunos atores, tais como “Revolução na América do Sul” e “A Invasão”, dirigidos por Daniel Dalberto, e o drama romântico “Se Você Vier”, livre adaptação da obra “Louco para Amar” de Sam Shepard, com direção de Marina Elias. Em 2009 a companhia, estreia o musical infantil sobre o meio ambiente “Entrando numa Suja”, também com direção de Marina Elias e direção musical de Daniel Dalberto, e patrocínio da Nestlé, através do Proac / SP. De 2010 a 2013 a companhia apresenta mais um projeto voltado às crianças e ao meio ambiente "Fred e Tal - Os ratinhos cantores", esquete teatral apresentada em várias cidades do interior paulista. Em 2015 e 2016, viajou por várias cidades do estado de São Paulo com o projeto "Oficinas de Teatro Musical". Em 2017 estreia o espetáculo adolescente "Calcinhas e Cuecas" aprovado pelo PROAC-ICMS e circula pelo estado com 17 apresentações. A partir de 2018 a cia. se dedica a produção de espetáculos musicais via leis de incentivo e editais com foco na formação de público e na democratização da cultura.

Em 20 anos de atividade foram realizadas inúmeras apresentações teatrais, oficinas de teatro, palestras e cursos por todo o Brasil, alcançando mais de 50.000 espectadores.

 

Sobre o PROAC: O ProAC ICMS é a modalidade do programa de fomento paulista que funciona por meio de patrocínios incentivados e renúncia fiscal. Para ter acesso aos recursos disponíveis, os artistas, grupos ou produtores devem submeter seus projetos à análise de uma comissão especializada, que avalia requisitos como relevância artística e adequação da proposta orçamentária. Com o projeto aprovado, o proponente pode solicitar patrocínio a empresas sediadas em São Paulo. Estas, por sua vez, recebem descontos no imposto devido, como forma de estímulo ao patrocínio. Qualquer empresa pode ser patrocinadora via ProAC ICMS, bastando ser contribuinte deste imposto e estar em dia com suas obrigações fiscais. A fim de garantir uma ampla distribuição dos recursos disponíveis, a legislação do ProAC ICMS estabelece limites máximos de captação para cada tipo de projeto, além de limitar também a quantidade de projetos por proponente. Para as empresas há, ainda, um limite máximo de valor a ser patrocinado, que varia percentualmente segundo o volume de impostos a recolher.

Serviço:

“Manu não quer comer” em Piracicaba/SP
Datas, horários e locais:

05/06/2024

Instituição: Joaquim Carlos Alexandrino de Souza

Endereço: Rua Paulo Brunhus, 441 Jardim Caxambu, 13425-030

 

06/06/2024

Instituição: Luis Claudio Alves

Endereço: Rua Profª Ana Cândida de Mello Ferraz, 209 Jd Primavera, 13412-018

 

20/06/2024

Instituição: José Antonio de Souza

Endereço: Rua Jorge Anéfalos, s,nº - Parque Orlanda, 13408-255

 

21/06/2024

Instituição: Fábio de Souza Maria

Endereço: Rua Luiz Romio, 165 – Jardim São Francisco, 13423-487


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
ANGELO APARECIDO SASTRE
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.