29/05/2024 às 11h07min - Atualizada em 29/05/2024 às 11h07min

Com atraso, início das obras da linha 2 do metrô de BH tem nova data; veja o calendário

Concessionária que administrará o metrô da capital mineira pelas próximas décadas anunciou a compra de 24 novos trens para modernizar a frota

Júlio Vieira, Lucas Pavanelli - .itatiaia.com.br
JOÃO FELIPE LOLLI/ ITATIAIA

O Grupo Comporte, que administra a concessão do metrô de Belo Horizonte, tem uma nova previsão para o início das obras de construção da linha 2: setembro de 2024. Na prática, trata-se de um atraso de quatro meses após a divulgação do cronograma inicial.

A nova data foi divulgada pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Pedro Bruno, nesta terça-feira (28), em uma cerimônia realizada no Palácio da Liberdade.

“Estamos em fase de licenciamento ambiental. A concessionária protocolou no início do mês de março, está agora complementando as informações e nossa previsão do início das obras da linha 2 é em setembro, podendo antecipar”, afirmou.

Em 22 de março o então CEO da Metrô BH, Guilherme Martins, disse à Itatiaia que as obras começariam na segunda quinzena de maio. No entanto, famílias que vivem em cerca de 300 imóveis às margens da linha férrea na região Oeste de Belo Horizonte ainda permanecem no local e vivem incerteza sobre seus novos destinos, indenizações e mesmo a possibilidade de realocação em outras moradrias.

Para o novo CEO do Metrô BH, Ronaldo Vancellote, a previsão de seu antecessor era otimista demais. “Na verdade, mais anseio do que outra coisa”, afirmou.

“Teremos remoções de pessoas que ocuparam a faixa de dominio da via férrea; são em torno de 300 imoveis que serão removidos”, afirmou.

A cerimônia no Palácio da Liberdade também serviu, além da atualização da data de início das obras, para a assinatura de um contrato com a gigante chinesa CCRC. A empresa vai fornecer 24 novos trens, que substituirão parte da frota mais antiga do metrô de Belo Horizonte, em operação desde a década de 1980.

De acordo com o Metrô BH, os novos comboios serão integrados por quatro carros que possuirão um sistema chamado de Operação Automática do Trem (ATO), “que possibilita mais regularidade, conforto e suavidade nas viagens”. A empresa destaca, ainda, a economia no consumo de energia, monitores digitais que reproduzirão informações sobre as viagens, além de janelas maiores.

Os trens serão utilizados tanto para a substituição dos veículos que rodam hoje na Linha 1 — que será ampliada até o bairro Novo Eldorado, em Contagem — como na Linha 2, que ainda será construída.

Segundo a concessionária, hoje são 35 veículos, dos quais 25 são da série 900 (da década de 1980) e 10 da série 1000, que passaram a integrar a frota a partir de 2015. Os primeiros é que serão substituídos pelos novos modelos chineses.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.