24/05/2024 às 10h13min - Atualizada em 24/05/2024 às 10h13min

Museus da Pampulha discutem processos educativos em encontro formativo

- prefeitura.pbh.gov.br
FOTO REPRODUÇÃO prefeitura.pbh.gov.br

As práticas educativas e de mediação cultural que se estabelecem nos espaços museais são o foco do encontro formativo “Mediação Cultural Como Prática Documentária”, que traz a Belo Horizonte dois dos maiores pensadores do tema no país. Ministrada por Cayo Honorato e Viviane Pinto, a atividade é gratuita e será realizada em 4 de junho, das 9h às 12 e das 13h30 às 17h30, na Casa do Baile. As vagas são limitadas mediante inscrição prévia e voltadas aos profissionais e público interessado em museologia, educação, artes e afins. Mais informações estão disponíveis no Portal Belo Horizonte. 

Para ampliar o diálogo em torno das práticas educativas que acontecem no território da Pampulha no  Museu de Arte da Pampulha (MAP), no Museu Casa Kubitschek (MCK) e na Casa do Baile, foram convidados Cayo Honorato e Viviane Pinto que, neste encontro, além de refletir sobre a fundamental atuação dos museus como impulsionadores de educação e pesquisa, buscam também pensar que lugar essas instituições e a museologia têm reservado para essas atividades. 

“No entanto, existe algo subentendido que é o fato de a educação aparecer como uma atividade a serviço da pesquisa. Há, portanto, uma relação sendo postulada que nos parece oportuno discutir”, afirma Honorato. “Gostaríamos, no entanto, de pensar em outra relação, concebendo a educação como uma instância que realiza pesquisas dentro ou a partir do museu. De outro modo, gostaríamos de vislumbrar um tipo de pesquisa feito pelas educadoras com os públicos, acervos e exposições”, completa Viviane. 

A programação do encontro consistirá em dois momentos. Pela manhã, acontece a palestra e roda de conversa com Cayo Honorato e Viviane Pinto, no auditório Burle Marx da Casa do Baile. Os palestrantes irão abordar temas como tendências atuais, desafios, experiências e perspectivas futuras da mediação cultural como prática documentária, sessões de discussão e compartilhamento de experiências entre os participantes. 

Já no período da tarde será realizada uma oficina pelos palestrantes convidados com participação da equipe do Programa Educativo Museus Pampulha. A proposta é proporcionar uma vivência nas práticas educativas do MCK, MAP e Casa do Baile por meio da atividade Percursos Pampulha, com uma caminhada do Santuário São Francisco de Assis até o Museu Casa Kubitschek.

Sobre os convidados
Cayo Honorato é professor no Departamento de Artes Visuais da Universidade de Brasília (UnB) na área de História e Teoria da Educação em Artes Visuais; docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da UnB, do qual é atualmente coordenador. Possui experiência e pesquisa sobre a atuação dos públicos e a mediação cultural, no âmbito das relações entre as artes e a educação. Foi consultor e formador no Programa Educativa do Museu Nacional da República, em Brasília. Atualmente é bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq. 

Viviane Pinto é educadora e gestora cultural com pesquisa e atuação em mediação cultural, políticas públicas, gestão e produção cultural. Mestre em Estudos Culturais e especialista em Gestão Cultural pela USP, com graduação em Administração Pública pela UNESP. Idealizou e coordenou o Programa Educativa do Museu Nacional da República, em Brasília. Fundadora da empresa Simpoiese, que desenvolve pesquisas, formações, criação e desenvolvimento de projetos socioculturais e de programas educativos em arte e cultura.

Serviço:
Encontro formativo “Mediação cultural como prática documentária”, com Cayo Honorato e Viviane Pinto
Quando: 4 de junho, das 9h às 12 e das 13h30 às 17h30
Onde: Casa do Baile - Centro de Referência de Arquitetura, Urbanismo e Design 
Inscrições e informações:  http://[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.