17/05/2024 às 10h13min - Atualizada em 18/05/2024 às 00h00min

Como doar leite materno? Aprenda os cuidados necessários para a coleta e o armazenamento

Médico explica a importância do aleitamento materno e o passo a passo para fazer a coleta e armazenamento corretos

NAYARA CAMPOS
Assessoria
Divulgação: Cartão de TODOS

 

No Brasil, 330 mil crianças nascidas a cada ano são prematuras ou têm baixo peso e, por isso, precisam da doação de leite materno para sobreviver. Considerado o melhor alimento para recém-nascidos, o leite materno reduz em 13% a mortalidade em crianças menores de 5 anos e diminui o risco de desenvolvimento de hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta. 

Em 2023, a doação de leite humano registrou crescimento de 8%, o maior aumento nos últimos cinco anos. Foram 253 mil litros de leite humano doados, que beneficiaram 225.762 bebês recém-nascidos. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde para reforçar a importância do aleitamento materno e da doação de leite humano, marcando a data especial em 19 de maio, o Dia Mundial da Doação de Leite Humano.

De acordo com Dr. Flávio Costa, profissional da área de ginecologia e obstetrícia do AmorSaúde, rede de clínicas parceiras do Cartão de TODOS, “o leite materno é essencial para os bebês, fornecendo todos os nutrientes que precisam para crescer e se desenvolver de forma saudável. A recomendação da Organização Mundial da Saúde é amamentar exclusivamente até os seis meses e, depois, continuar junto com outros alimentos até, pelo menos, os dois anos de idade”.

 

Como coletar e armazenar o leite

Na doação de leite materno, qualquer quantidade de leite pode ajudar, uma vez que 1 ml de leite já é suficiente para a nutrição de um recém-nascido a cada refeição, a depender do peso.

Segundo o médico, “algumas lactantes podem ter restrições que impeçam a doação do leite, como infecções transmissíveis pelo leite e uso de certos medicamentos”. Para as lactantes que tenham disponibilidade e queiram doar leite humano, o médico indica os principais cuidados para extrair e armazenar o leite para que seja considerado adequado para doação. As medidas também podem ser consideradas por quem precisa coletar o leite para ser ofertado ao próprio bebê quando estiver ausente.

 

Coleta: após lavar as mãos até a altura dos cotovelos, a lactante deve utilizar um frasco de vidro com tampa de plástico, previamente esterilizado (basta ferver em uma panela com água por 15 minutos). Durante a extração do leite, é preciso utilizar uma touca nos cabelos e máscara cobrindo o nariz e a boca, para evitar contaminação. Feita a coleta, o frasco tem de ser fechado e levado imediatamente para a refrigeração.

 

Armazenamento: segundo o Ministério da Saúde, o leite humano pode ser armazenado na geladeira por até 12 horas e, no congelador, por até 15 dias, mas no caso de doação, o prazo são 10 dias. Deve ser mantido na geladeira entre 0 e 4°C, em recipientes apropriados. Para garantir a validade, é recomendado etiquetar o recipiente com a data da coleta.

 

Onde doar: o Brasil tem a maior Rede de Bancos de Leite Humano (RBLH) do mundo. Para fazer a doação, a lactante pode entrar em contato com o banco de leite mais próximo de sua casa ou ligar no 136 para obter informações de como e quando doar. No site do Ministério da Saúde, é possível encontrar uma lista com os endereços e contatos de Bancos de Leite em todo o país.


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
NAYARA CAMPOS DA SILVA
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.