09/05/2024 às 12h32min - Atualizada em 09/05/2024 às 12h32min

BH recebe da Fifa pior nota em projeto para a Copa do Mundo Feminina; entenda

Espaços sugeridos para a realização da Fan Fest na capital mineira, caso o Brasil seja sede da competição em 2027, foram considerados em relatório os piores entre dez cidades

Marcel Rizzo - itatiaia.com.br
Arquivo Itatiaia

Os locais sugeridos pela candidatura brasileira para a realização da Fan Fest em Belo Horizonte durante a Copa do Mundo Feminina de 2027, caso o Brasil ganhe o direito de ser sede da competição, receberam as notas mais baixas em relatório elaborado por profissionais da Fifa.

Leila Pereira destaca oportunidade para mulheres com Copa do Mundo Feminina no Brasil
O documento serve como base para que as 211 associações filiadas votem ne eleição que escolherá o anfitrião da Copa Feminina e que ocorrerá em 17 de maio, durante o Congresso da federação internacional na Tailândia.

O Brasil concorre contra a proposta europeia, que tem três países sedes: Alemanha, Bélgica e Holanda. Na pontuação geral, o projeto brasileiro foi mais bem avaliado, com nota final 4 (de um total de 5), contra 3,7 dos europeus. Na prática ter a proposta melhor avaliada não interfere na decisão de quem será o vencedor, mas, na teoria, os eleitores devem se basear no relatório apresentado.

Entre os quesitos avaliados pelos profissionais da Fifa que visitaram todas as sedes estão os locais propostos para a realização das Fan Fests. Como na Copa masculina, cada cidade anfitriã precisa destinar um espaço quer possa receber de forma gratuita o público para acompanhar os jogos. Nos espaços também ocorrem eventos musicais, de artes, etc.

A candidatura brasileira sugeriu duas opções em Belo Horizonte, que é uma das dez cidades que devem receber jogos, caso o Brasil seja vencedor na disputa: a Praça da Estação e o Parque Ecológico da Pampulha. Em 2014, a Expominas recebeu a Fan Fest durante a Copa do Mundo Masculina.

BH recebeu nota 2,9, de um total de 5, a mais baixa entre as dez cidades candidatas do Brasil.

Rio (Praia de Copacabana) - 4,4
Fortaleza (Aterro da Praia de Iracema) - 4,1
Brasília (Torre de TV) - 4
Salvador (Largo do Farol da Barra) - 4
Recife (Cais da Alfândega) - 3,8
São Paulo (Anhangabaú) - 3,7
Manaus (Anfiteatro Ponta Negra) - 3,7
Porto Alegre (Orla do Guaíba ou Parque Harmonia) - 3,6
Cuiabá (Parque Jonas Pinheiro ou Parque das Águas) - 3
Belo Horizonte (Praça da Bandeira ou Parque Ecológico da Pampulha) - 2,9
O relatório não explica as notas. A Itatiaia apurou que a má avaliação nas opções de Fan Fest em Belo Horizonte foi por causa da capacidade de público apresentada, 15 mil por dia, considerada baixa. É a menor entre as dez cidades.
Caso o Brasil ganhe a concorrência em 17 de maio, mudanças podem ser feitas no projeto e novas opções podem ser apresentadas para a aprovação da Fifa.

As opções em BH
A Praça da Estação é um dos locais públicos que recebe mais eventos gratuitos em Belo Horizonte. Durante anos, o Reveillón da capital mineira foi realizado na praça localizada no centro da cidade.

Em 2019, um show da cantora Marília Mendonça reuniu mais de 100 mil pessoas na Praça da Estação, de acordo com números da Polícia Militar de Minas Gerais.

Atualmente, o local passa por reformas e, por isso, não foi o palco do último Réveillon e também não vai receber o tradicional Arrial de Belo Horizonte, que deve ser transferido para o Mineirinho em 2024.

O evento mais conhecido que acontece no Parque Ecológico da Pampulha é o Festival Sensacional. Na edição de 2023, em junho do ano passado, a realização do festival foi ameaçada por uma ação de moradores do entorno do Parque, que pediam o cancelamento do evento.

O Festival Sensacional de 2024 também está marcado para o Parque Ecológico da Pampulha, em junho. No último mês de março, no entanto, a Prefeitura de Belo Horizonte publicou novas determinações para a realização de eventos no local, como limite a 5 mil pessoas para eventos noturnos.

Os estádios propostas em cada cidade:
Mineirão (Belo Horizonte)
Beira-Rio (Porto Alegre)
Mané Garrincha (Brasília)
Arena Pantanal (Cuiabá)
Arena da Amazônia (Manaus)
Arena Fonte Nova (Salvador)
Arena de Pernambuco (Recife)
Arena Castelão (Fortaleza)
Maracanã (Rio)
Neo Química Arena (São Paulo)
Os principais argumentos do projeto brasileiro para ser eleito são de que a América do Sul jamais recebeu um Mundial Feminino, a Alemanha, por exemplo, já foi sede, e de que o Brasil tem toda a infraestrutura pronta de 2014 para replicar em 2027.

O projeto
A CBF sugeriu na proposta enviada que a Copa comece em 24 de junho de 2027, uma quinta-feira, com a abertura no Maracanã, no Rio, em jogo da Seleção Brasileira pelo Grupo A. A final seria em 25 de julho, no mesmo palco, um domingo.

A entidade indicou dez estádios para receber os jogos da Copa, mas outras dezenas de CTs e estádios menores espalhados pelo Brasil para os treinamentos das 31 Seleções que viajarem ao país para a competição. Os 44 CTs ou campos para treinamento foram apontados em 39 cidades diferentes, de 12 Estados.

Como será a votação
Na madrugada de 17 de maio, no horário de Brasília, o Brasil saberá se foi o escolhido para ser a sede da Copa do Mundo Feminina de futebol de 2027. Durante o 74º Congresso da Fifa, em Bangkok, na Tailândia, as 211 federações filiadas votarão em duas candidaturas. Além da brasileira disputam a conjunta de Alemanha/Bélgica/Holanda.

O Conselho da Fifa definiu os critérios para a votação. A eleição é o 11º item da agenda do Congresso, portanto deve acontecer já durante a madrugada de 17 de maio no Brasil, fim da manhã na Tailândia. O evento terá início às 9h local, 23h (de Brasília) de 16 de maio.

Cada candidatura terá 15 minutos para apresentar seu projeto. O Brasil será o segundo a falar, com os europeus abrindo. Todos os representantes dos filiados terão recebido, alguns dias antes, os relatórios produzidos por especialistas da Fifa com notas para as propostas.

Após as apresentações acontece a eleição, por meio eletrônico. O Conselho decidiu que os votos serão tornados públicos pouco depois de o resultado ser anunciado.

O sistema de votação é o seguinte:
Quem tiver o maior número de votos será escolhido como sede da Copa do Mundo de 2027.
A Fifa informou aos filiados, em comunicado, que a decisão é definitiva, ou seja, não há margem para reclamações ou recursos.
Pouco tempo depois do resultado ser anunciado, a Fifa vai revelar em qual candidatura cada país votou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.