30/04/2024 às 16h36min - Atualizada em 02/05/2024 às 00h01min

Especialista reforça precauções cruciais para gestantes durante epidemia de dengue

Em meio ao surto do Aedes aegypti, confira os cuidados em torno da doença

LA
pixabay

O Brasil vive uma das maiores epidemias de dengue da história. Segundo dados do Ministério da Saúde, por meio do Monitoramento das Arboviroses, o país já registrou, desde o início do ano, 3.062.181 casos prováveis da doença. O número já é quase o dobro de todo o ano passado, quando foram detectados 1,6 milhão de casos. Ao todo, desde o início do ano foram registradas 1.256 mortes por dengue e outros 1.857 óbitos estão em investigação. 

Com o aumento alarmante, os cuidados devem ser redobrados, principalmente durante a gravidez. Um estudo realizado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), aponta que grávidas correm risco 2,93 vezes maior de hospitalização e desenvolvimento de quadros graves de dengue, comparadas às mulheres não grávidas.

Diante disso, a influenciadora da Black Influence e ginecologista, Dr. Andrea Gonçalves ressalta os 4  principais cuidados que as gestantes devem ter em casos de dengue. 

 

1- Prevenção 

As mudanças no sistema imunológico podem tornar as mulheres grávidas mais suscetíveis a infecções e complicações. Evite o acúmulo de água nos ambientes e também use produtos que matam as larvas do mosquito em lugares em que a água pode se acumular por mais de três dias. Busque por repelentes que podem ser usados por gestantes. E por fim use roupas claras, largas e refrescantes, que cubram ao máximo as partes do corpo, pois o mosquito é principalmente atraído por cores escuras e também por altas temperaturas.
 

2 - Hidratação

Mantenha-se hidratado, consumindo bastante água. Durante a doença ocorre a saída da parte líquida do sangue em diferentes graus e quantidades. É necessária a reposição adequada para que o organismo possa se recuperar de forma mais rápida do que perdeu ou está perdendo.
 

3 - Acompanhamento médico 

Esteja atento aos sintomas e procure atendimento médico: febre alta, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações. Normalmente os sintomas nas grávidas são basicamente os mesmos apresentados nas demais pessoas, porém devido à grande chance de complicações poderão necessitar de internação e monitoramento mais frequente. Além disso, é importante que façam o acompanhamento médico para monitorar sua saúde e o desenvolvimento do bebê durante toda a gestação. 

 

4- Repouso 

A duração da doença pode variar de uma pessoa para outra, dos cuidados que ela toma durante a infecção e, é claro, da intensidade e gravidade dos sintomas. O repouso pode ajudar a aliviar os sintomas desconfortáveis da dengue, como dores no corpo e cabeça, e fadiga.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.