30/04/2024 às 13h01min - Atualizada em 01/05/2024 às 00h01min

Formigas x Plantas

Especialista da Forth Jardim explica como lidar com as formigas e evitar que elas se tornem um problema

Érica Brito
Divulgação
Não só entre as crianças, mas também entre os adultos, a fábula da “A Cigarra e a Formiga” é uma história bastante conhecida. Mas o que nem todos devem saber, é que a mensagem da formiga que trabalha para juntar suprimentos para a chegada do inverno, acontece de fato na natureza.

Estamos no Outono e neste período há uma incidência maior de formigas, justamente porque elas começam a se preparar para chegada da estação mais fria. Isso acontece principalmente nas regiões Sul e Sudeste, onde esses insetos fazem uma “pausa” durante o inverno, retornando suas atividades só quando as temperaturas aumentam, na Primavera e Verão.

Elas podem ser encontradas tanto dentro de casa, quanto nos jardins, sendo que as formigas “doceiras” são mais comuns de aparecerem nos lares e a “cortadeiras” e “lava pés” facilmente encontradas entre as plantas. 

O
Engenheiro Agrônomo da Forth Jardim, Marcos Estevão Feliciano explica que elas podem ser atraídas por diversos fatores que vão desde: a presença de restos de comida, néctar de flores, até a secreção produzidas por outras pragas como os pulgões e cochonilhas e abrigos adequados para construir seus ninhos.


Nem sempre as formigas são um problema. Em muitos casos, elas desempenham papéis importantes no ecossistema, como a aeração do solo e a dispersão de sementes. No entanto, em ambientes domésticos e agrícolas, a presença excessiva delas pode ser indesejável, especialmente quando elas causam danos às plantas ou invadem residências. Além disso, formigas em excesso também podem indicar um desequilíbrio do ecossistema local”.

Como evitar
Evitar deixar alimentos expostos, restos orgânicos próximos as plantas e manter a higiene do ambiente, realizar controle preventivo de pragas como pulgões e cochonilhas são medidas que ajudam a evitar a presença de formigas.

Como combater
É importante evitar o uso de fórmulas caseiras de inseticidas que podem ser prejudiciais ao meio ambiente, às plantas, à própria saúde humana e pets, devido ao fato de não haver doses seguras e métodos testados e comprovados cientificamente.

O engenheiro agrônomo dá dicas de algumas opções de produtos da marca que são específicos para o problema.

- Para Formigas Doceiras: é indicado utilizar o Formicida Gel, que tem como princípio ativo o “Imidacloprid”. Ele deve ser aplicado no caminho das formigas, pois dessa forma elas comem o gel com o formicida e levam para as demais do ninho.

- Para Formigas Cortadeiras: é indicado utilizar o Formicida em Isca Granulada, que neste caso tem como princípio ativo o “Fipronil”. Ele também age através do contato/ingestão, devendo ser aplicado próximo a área de maior movimento das formigas (não devendo ser aplicado em solos úmidos), com as formigas levando para as demais e eliminando o ninho.

- Para Formigas Lava Pés: no caso da lava-pés, que é conhecida também como queima-fogo ou formiga de jardim o produto indicado o uso de um Formicida Geral, que também é a base de “Fipronil”, mas tem uma forma de aplicação e atuação diferente. Nesta caso a formiga não irá ingerir a substância e levar até as demais, o produto deve ser “borrifado” diretamente sobre elas e/ou no próprio formigueiro, para eliminá-las. Uma vez que a formiga estiver “contaminada”, entrando em contato com as outras também ocorrerá o “efeito dominó”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://portalg7.com.br/.